Seja bem vindo.
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  LoginLogin  
Login
Nome de usuário:
Senha:
Conexão automática: 
:: Esqueci minha senha
Quarto da Uriel
Ter Jun 14, 2016 9:02 pm por Admin
O Quarto da Uriel é bem escuro.
Apesar da janela grande, possui um black-out para esconder toda a luz e visão externa, além de procurar tampar parcialmente o som. Tem diversos manequins espalhados perto das paredes com vestidos ainda sendo feitos e uma máquina de costura em cima da mesa com o cabinete fechado próximo deles.
Tem duas estantes de livros dos mais diversos tipos por ali - desde …

Comentários: 20
Top dos mais postadores
Athos
 
Eleanor Reagan
 
Pisces
 
Uriel Von Einzbern
 
Admin
 
Tópicos mais visitados
Quarto da Uriel
Biblioteca

Compartilhe | 
 

 Quarto da Uriel

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Admin
Admin


Mensagens : 5
Data de inscrição : 13/05/2016

MensagemAssunto: Quarto da Uriel   Ter Jun 14, 2016 9:02 pm

O Quarto da Uriel é bem escuro.
Apesar da janela grande, possui um black-out para esconder toda a luz e visão externa, além de procurar tampar parcialmente o som. Tem diversos manequins espalhados perto das paredes com vestidos ainda sendo feitos e uma máquina de costura em cima da mesa com o cabinete fechado próximo deles.
Tem duas estantes de livros dos mais diversos tipos por ali - desde romances, horrores, até ficções vampiricas e mangás.
De maneira próxima a televisão está disposta logo ao lado do computador com um videogame no chão e o controle sobre o hack do computador. A cadeira, giratória e de rodinhas, está virada em direção da cama ou do guarda-roupa.
Ironicamente, suas roupas estão MUITO bem arrumadas, separadas em cores e estilo; quente e frio; possui um espaço separado para guardar tecidos para costura e sapatos.
A cama da garota é grande, sendo de casal e possui diversas cobertas ainda bagunçadas sobre ela - e roupas jogadas também. Ironicamente possui uma cabeceira com um abajur e alguns outros livros empilhados.
Encostadas pelas paredes tem diversas pelúcias de gatos, coelhos, cachorros e morcegos feitos a mão com botões ou costuras para fazer seus olhos, feitos de retalhos com sorrisos costurados.
Nos espaços "livres" entre as estantes e os manequins tem quadros vintages, entre eles um que chama atenção é um quadro de rosas cinzas que possui uma única vermelha no meio.
Logo ao lado, tem a porta para o banheiro.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://encontro.forumeiros.com
Uriel Von Einzbern



Mensagens : 10
Data de inscrição : 14/06/2016

MensagemAssunto: Re: Quarto da Uriel   Ter Jun 14, 2016 9:14 pm

Se encolheu um pouco sem jeito quando ele se aproximou daquela forma e olhou para o lado, extremamente sem jeito por conta da forma que era fitada e pelo tempo que passou em silêncio, em seguida, ficou completamente sem reação diante daquelas palavras, literalmente boquiaberta e tentou até mesmo se levantar para o impedir de ir, mas, foi tarde demais.

Fitou o pinguim e pegou o pergaminho. É, estava sem jeito realmente, mas...

Procurou inspirar e expirar devagar. Em parte? Estava contente que ele não tentou se forçar sobre ela. De outro? ....

Realmente queria-o.

-... Idiota... - Murmurou, fazendo uma cara emburrada.

Deixou a toalha do lado e pegou o pinguim, tocando-o de leve e acabou sorrindo. Então, Noah havia ligado para dizer que havia sido um sucesso..?...

Estava dando tanta dor de cabeça para ele desde então...

...

Deixou a toalha em um canto e foi até o guarda-roupa, pegando um pedaço de laço e foi até a cama, entrando debaixo das cobertas e ficou parcialmente coberta.

Se concentrou brevemente, deixando a mana fluir e, pela primeira vez, não sentiu tanta dor ao usar magia.

"Pis, volte, por favor"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Pisces



Mensagens : 10
Data de inscrição : 23/05/2016

MensagemAssunto: Re: Quarto da Uriel   Ter Jun 14, 2016 9:20 pm

Jill ouviu o som de batidas na porta e pouco depois ela se abriu, revelando o homem que estava diante dela momentos atrás.

- Aconteceu algo? - Indagou ele, um pouco sem jeito e olhando para baixo ao perceber que ela estava na cama.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Uriel Von Einzbern



Mensagens : 10
Data de inscrição : 14/06/2016

MensagemAssunto: Re: Quarto da Uriel   Ter Jun 14, 2016 9:25 pm

Ao ouvir as batidas na porta, definitivamente não era o que esperava. Piscou os olhos algumas vezes e olhou para o lado, se mantendo coberta.

- Uhm... Poderia, por favor, chegar mais perto..?

Teve uma pequena ideia, dando um sorrisinho e deu um tapinha do lado dela.

- Aqui, sente-se do meu lado.

Ainda sentia o cabelo molhado, mas, realmente queria recompensar um pouco do que havia "feito" e de todas as dores de cabeça que lhe causou.

- Mas, fique de costas para mim...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Pisces



Mensagens : 10
Data de inscrição : 23/05/2016

MensagemAssunto: Re: Quarto da Uriel   Ter Jun 14, 2016 9:30 pm

Pisces se aproximou, encarando-a sem entender aquele sorriso. Na verdade, ele tinha ideias do que aquilo significava, mas preferia realmente não expor ou pensar naquilo.

- Tudo bem... - Disse se sentando, mas a olhou um tanto surpreso quando ela disse para ficar de costas.

- Admito que estou curioso. - Comentou enquanto se virava.

Na verdade, estava mais temeroso que curioso, ele havia deixado ela desconfortável, talvez fosse uma vingança, talvez fosse só um abraço. Seja lá o que aquilo fosse ser, iria surpreender de alguma forma.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Uriel Von Einzbern



Mensagens : 10
Data de inscrição : 14/06/2016

MensagemAssunto: Re: Quarto da Uriel   Ter Jun 14, 2016 10:10 pm

E ali estava, as costas dele virada para ela. Seu coração palpitava um pouco, sem jeito e acabou se aproximando devagar, ficando por trás. Se lembrou de todos os jogos e animes que acabou vendo e se lembrou sobre a orelha... Engoliu em seco, reunindo coragem e aproximou os lábios da orelha daquele homem, murmurando enquanto movimentava as mãos.

- Po-Por favor, não se mova...

Dito isso, colocou o lenço sobre os olhos dele, amarrando, assim, cobrindo sua visão. Suspirou aliviada, pousando as mãos, agora frias por conta do tempo que estava no ar daquela forma. Sabia que ele não poderia a ver, e isso a fazer ficar muito mais relaxada, soltando até mesmo um suspiro conforme aproximava-se mais, procurando roubar um pouco do calor humano para si. Encostou a testa em sua nuca, engolindo em seco conforme ajeitava as palavras.

- Eu... Estava sem jeito... De ser observada...

Começou a guiar ele para virar-se.

- Nã-Não tire a venda.

Realmente, não sabia se iria conseguir ficar confortável de ser observada de volta. Desceu as mãos pelos seus braços, pegando em suas mãos e foi lentamente o guiando dessa forma conforme deitava, de barriga para cima, vendo-o agora.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Pisces



Mensagens : 10
Data de inscrição : 23/05/2016

MensagemAssunto: Re: Quarto da Uriel   Ter Jun 14, 2016 10:17 pm

- Mas hein... - Exclamou enquanto era vendado, sorte a dele que ela não via seu rosto, pois ele esboçou um pequeno sorriso.

- I CAN'T SEE ANYTHING! - Exclamou com uma voz palhaçada, emendando uma risada. "Esqueça a pose de fodão, você está vendado" ele pensou.

- Tudo bem... admito que deveria ter sido mais educado.

Respondeu com calma quando ouviu a confissão dela. E tinha um sorriso sereno nos rosto conforme era conduzido, uma experiência única.

- Não vou tirar. Mas eu vou ficar assim o tempo todo? Lembra? Não to vendo absolutamente nada. - Indagou para ela, tentando não parecer preocupado e confortável com a situação. Realmente pensava no que ela iria fazer, ideias? Não tinha nenhuma.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Uriel Von Einzbern



Mensagens : 10
Data de inscrição : 14/06/2016

MensagemAssunto: Re: Quarto da Uriel   Ter Jun 14, 2016 10:23 pm

- Porra...

Murmurou com um sorriso apesar de um tom suave irritado de ouvir a voz dele brincando daquela forma. Honestamente, era uma situação intima!

Acabou suspirando e ficou ainda mais sem jeito de ouvir as palavras dele, sobre como que ela planejava fazer aquilo tudo.
Apertou de leve as mãos dele, fechando os olhos brevemente enquanto engolia em seco.

- U-Use as mã-mãos... E-Eu... Nã-Não quero... Ser simplesmente... De-Devorada... - Podia escutar seu coração batendo e deu um risinho nervoso. - É-É minha primeira vez, então, queria que fosse... Gentil... E... E me fizesse sentir especial e bem...

Sentiu até mesmo a visão turva por conta das suas palavras e acabou desvencilhando das mãos dele, cobrindo os olhos com os braços. Estava lacrimejando.

- Po-Por isso... Po-Por favor... Ve-Veja com as mãos...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Pisces



Mensagens : 10
Data de inscrição : 23/05/2016

MensagemAssunto: Re: Quarto da Uriel   Ter Jun 14, 2016 10:37 pm

Engoliu seco ao perceber a situação, levou uma das mãos até o rosto, como se secasse um suor inexistente.

- Querida, é óbvio que eu serei gentil... - Disse com a voz mais calma possível, afastando um pouco as mãos dela.

- Mas vamos fazer isso do jeito certo e não tratando você como um objeto. Você é a única pessoa com quem eu gostaria de estar... - A voz dele foi sumindo conforme ele falava.

- Vamos, levante-se... podemos apagar a luz e eu até posso continuar vendado. Mas você também precisa apreciar e não apenas ser tocada.

Alguma coisa na voz dele passava confiança para Jill, talvez fosse o tom de voz ou talvez fosse ele mesmo. Ela não sabia dizer, mas algo realmente dava a entender que ele estava sendo verdadeiro naquelas palavras.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Uriel Von Einzbern



Mensagens : 10
Data de inscrição : 14/06/2016

MensagemAssunto: Re: Quarto da Uriel   Ter Jun 14, 2016 10:41 pm

Não sabia processar todas aquelas palavras, o fitava em parcial choque e acabou sorrindo de leve, acenando com a cabeça e suspirou, se esticando e desligou a luz do abajur, sendo que era a única coisa que iluminava o quarto até aquele momento. Não conseguia ver nada e acabou suspirando.

- E-Eu não sei como pode me ver... Sei que teve outras mulheres e não sei como sou para ti... - Estava confusa e acabou sorrindo sem jeito. - Acho que essa venda foi um jeito que achei para te obrigar a me ver como... Bem, Jillian...

Engoliu em seco.

- E... Be-Bem... Nunca fui tocada também... Explorada, apreciada... E-Eu quero isso... - Tateou devagar o ar até achar o rosto dele, segurando-o com ambas as mãos e suspirou. - Po-Por isso, eu vou estar apreciando...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Pisces



Mensagens : 10
Data de inscrição : 23/05/2016

MensagemAssunto: Re: Quarto da Uriel   Ter Jun 14, 2016 10:51 pm

Ele respirou fundo, deveria escolher as palavras com cautela, não poderia estragar aquele momento.

- Todas as outras perdem qualquer significado quando penso em você.

Ele levou as mãos até o rosto dela, com cuidado calculando a distância para poder toca-la com carinho.

- Não te vejo como Uriel ou Jillian. Sempre te vi como a mulher que eu poderia amar. E mesmo vendado eu consigo enxergar você como realmente é.

Dizendo aquelas palavras, avançou o rosto lentamente na direção dela, parando próximo dos lábios dela. Não deveria roubar o beijo, ela era preciosa demais para ser roubada, deveria ser conquistada.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Uriel Von Einzbern



Mensagens : 10
Data de inscrição : 14/06/2016

MensagemAssunto: Re: Quarto da Uriel   Ter Jun 14, 2016 10:59 pm

Sorriu diante do toque e de ouvir aquelas palavras, na realidade, mal conseguia acreditar que ouviu-as... Levou a mão a dele, segurando-a enquanto sentia seu toque, o acariciar, e foi então...

Se lembrava daquele feito.
Lembrava-se perfeitamente de quando estavam tão próximos daquela forma quando Yumi apareceu. A respiração de ambos tão próxima, suspirou devagar, fechando os olhos, se rendendo diante daquele sentimento que fervia em seu peito, diante da necessidade do calor que desejava.

- Pis...Ces...

Murmurou antes de timidamente aproximar os lábios dos dele, selando o beijo, mas, deixando para que ele a guiasse como seria a seguir,
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Pisces



Mensagens : 10
Data de inscrição : 23/05/2016

MensagemAssunto: Re: Quarto da Uriel   Ter Jun 14, 2016 11:14 pm

Sorriu ao ouvir seu nome e seu coração acelerou ao sentir os lábios dela. Suas mãos que estavam ali, acariciaram a face dela enquanto a beijava.

Inicialmente os lábios se tocando, apreciando o toque um do outro. Lentamente as bocas se abrindo, o beijo tornando-se cada vez mais apaixonado. Suas línguas se entrelaçando conforme se movimentavam, se aproximando cada vez mais. A mão que antes estava no rosto dela deslizava pelo corpo, acariciando e arranhando as costas de sua amada, levemente, enquanto a puxava para si

- Jill...

Ele suspirava o nome dela em meio ao beijo. Um ato caloroso em que fazia seu coração acelerar cada vez mais, gentilmente sorrindo enquanto a beijava e sentia o toque dela em seu corpo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Uriel Von Einzbern



Mensagens : 10
Data de inscrição : 14/06/2016

MensagemAssunto: Re: Quarto da Uriel   Ter Jun 14, 2016 11:19 pm

Sentiu um pouco do seu ar escapando com a intensidade do beijo, aquela dança de suas linguas, literalmente seu primeiro beijo era dele, seria completamente dele então? Seu corpo dizia sim, podia sentir aquele calor crescendo, aquela ânsia de sentir a pressão do corpo dele contra o seu...

Ouviu seu nome sendo murmurado daquela forma fez arrancar um suspiro, um prazer que até mesmo com simples palavras de manifestou de forma tão intensa, se remexendo logo abaixo daquele homem.

- Pisces..!

O chamou de volta, aquele desejo queimando cada vez mais intenso, querendo se entrelaçar com ele... Acabou o envolvendo com os braços, num abraço apertado e pressionando o corpo contra o dele, se rendendo lentamente ao que veio lutando até aquele momento.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Pisces



Mensagens : 10
Data de inscrição : 23/05/2016

MensagemAssunto: Re: Quarto da Uriel   Ter Jun 14, 2016 11:34 pm

Ouvir seu nome só fazia com que desejasse ela ainda mais. Tornando o beijo cada vez mais intenso, até o ponto em que ele estava começando a suspirar em meio ao beijo, devido a forma como o corpo dela se portava.

- Jill...

Ele exclamou, mordiscando o lábio dela antes de afastar um pouco o rosto por alguns instantes. Definitivamente era um pouco frustrante não poder ver o rosto dela, mas se esse era o preço, pagaria feliz. Então avançou um pouco, beijando queixo dela e começando ao descer, beijando e mordiscando-lhe o pescoço enquanto a abraçava e pressionava o corpo contra o dela. Contendo seu desejo por ela, mas ainda sim demonstrando o quando estava gostando de fazer daquela forma.

- Eu te amo...

Sussurrou timidamente ao pé do ouvido dela, mordiscando ali a parte mais mole e voltando a beijar o pescoço dela.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Uriel Von Einzbern



Mensagens : 10
Data de inscrição : 14/06/2016

MensagemAssunto: Re: Quarto da Uriel   Qua Jun 15, 2016 12:02 am

Ouvir os suspiros, ouvir ser chamada daquela forma... Fazia aquele desejo crescer cada vez mais, um molhado entre suas pernas somado a um pico de prazer tão grande que não sabia como raciocinar direito mais nesse ponto. Estava se perdendo, tanto por não saber o que fazer quanto pelo prazer que a atingia. Apesar da escuridão, manteve-se de olhos fechados também, apenas sentindo os movimentos do corpo dele, das suas mãos tateando sua pele desnuda, e dos arrepios que se seguiram pelo seu corpo pelas carícias no pescoço, arrancando gemidinhos surpresos pelo tremor que passou pelo seu corpo.

- Pi-Pisces!

Apertou-o, pressionando a ponta de seus dedos contra suas costas para tentar se conter, mesmo que acabou pressionando a cintura contra a dele, ofegando cada vez mais intensamente e suspirou até levemente aliviada quando houve o cessar...

Para ouvir aquelas palavras...
Sentiu lacrimejar e pressionou os lábios, mas não teve tempo para conter-se ou desfrutar daquela felicidade: logo foi tomada por mais uma onda de choque prazeroso, remexendo suas pernas enquanto ofegava.

Veio a inclinar a cabeça enfim para facilitar o espaço para ele. Podia dizer aquelas palavras? Realmente não as esperava, verdadeiramente não as esperava.

- Ta-Também te-te amo!

Disse depois de um ofego, quase numa explosão enquanto sentia ficar mais uma vez sem jeito e procurando evitar afundar na questão do significado e profundidade daquelas palavras conforme se entregava para aquele homem.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Pisces



Mensagens : 10
Data de inscrição : 23/05/2016

MensagemAssunto: Re: Quarto da Uriel   Qui Jun 16, 2016 12:29 am

- Jill...

Suspirou o nome dela enquanto mordiscava seu pescoço. A cada ofego que ela dava, seu desejo aumentava. Mal podia ordenar pensamentos e estava quase completamente perdido em luxuria, mas havia prometido não se entregar a isso, era a primeira vez dela, não podia sucumbir ao total descontrole.

Estava realmente apreciando ter ela ali, cada tremor no corpo dela, fazia o seu próprio tremer. Lembrou por um instante que ela estava nua, deveria tentar?

Começou a acariciar o corpo dela com as mãos, passando de suas costas para o lado de seu corpo e até a sua barriga. Arranhando de leve e acariciando em um movimento ascendente, até os seios dela. Tocando-os por baixo, tão macios e formosos, era uma sensação muito boa massagea-los e sentir que eles ficavam levemente enrijecidos com o toque. Por deus, era realmente muito bom fazer aquilo nela, massagear eles, empurrando-os levemente para cima, tocando os bicos e contornando-os com a ponta dos dedos e até mesmo pressionando-os bem de leve.

Mas não ficaria apenas com as mãos, descia seu rosto pelo corpo dela, beijando seu pescoço e descendo até os seios dela. O toque da maciez deles em seus lábios o enlouqueceu. Começou a beija-los e não somente isso. Levou a boca até o bico do seio direito dela, tocando-o com a ponta da língua e fazendo o movimento que antes era representado por sua mão e então aproximando a boca, começou a chupar o seio dela.  Enquanto com a outra mão, massageava o outro, apertando-o levemente, sentindo-o em sua mão, comparando mentalmente o que era melhor, se era te-lo em seus lábios ou em suas mãos. Chegando a conclusão que não importava, queria estar ali com ela.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Uriel Von Einzbern



Mensagens : 10
Data de inscrição : 14/06/2016

MensagemAssunto: Re: Quarto da Uriel   Qui Jun 16, 2016 12:35 am

Meio que por quebrar um encantamento quando seus lábios se separaram dos dele, ficou de olhos cerrados, sentindo o corpo um pouco mole. Era natural aquilo? Não sabia dizer, estava um tanto nervosa. Escutar seu nome murmurado mais uma vez seguido, enfim com as mãos lhe explorando, fazendo pequenos arrepios cruzarem seu corpo com o toque da mão, sugando pequenos tremores de seu corpo e suspiros tímidos de sua boca. Fechou os olhos de volta com o toque nos seios, sabia que não eram muito grandes, mas, saber que ele estava ali, massageando-a...

- Ny-Nyu!

Acabou sorrindo bem de leve, contente mesmo que agora tivesse sido tomada pela surpresa dos arrepios em seu pescoço com os beijos que desceram por ali, arrancando um gemido até por conta da sua sensibilidade, ficando surpresa com aquilo. Claro, era sensível, mas nunca imaginou que fosse tanto. Tão logo sentia o calor da respiração dele, começando a ofegar pela excitação daquelas provocações e soltou-o do abraço que o havia mantido até agora, querendo dar-lhe liberdade como também voltou a colocar os braços sobre os olhos, ofegando, remexendo as pernas por sentir o bico do seu seio sendo chupado.

- Pi-Pisces, é-é bom..!

Não queria o deixar em silêncio, não queria que ele parasse. A timidez em sua voz era bastante clara, assim como o pequeno tremor pelo seu corpo e sua respiração ofegante.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Pisces



Mensagens : 10
Data de inscrição : 23/05/2016

MensagemAssunto: Re: Quarto da Uriel   Qui Jun 16, 2016 12:48 am

Ao ouvir a aprovação dela, continuou mais um pouco naquele seio. Em um momento apenas deixou a boca aberta e massageou o bico com a língua pouco antes de voltar a chupar. Ofegando enquanto ali estava, reagindo com o ritmo da respiração dela, apreciando cada segundo.

Então resolveu trocar o seio, não havia motivo para ficar somente em um. Assim, levantou um pouco o rosto e apalpou ambos com a mão, pressionando-os um conta o outro, sem força para não machuca-la. Seu rosto avançou um pouco, beijando de um bico ao outro e quando chegou no seio esquerdo, começou a chupa-lo, enquanto com a mão começou a massagear o outro, apertando-o o um pouco. Ficando ali por um tempo até que finalmente falou.

- Jill... Se você achou bom... Espere um pouco...

Dizendo aquilo começou a descer, beijando o corpo dela, sua barriga, sua cintura. Descendo por uma das coxas e beijando a mesma. Podia sentir o corpo dela tremendo e buscava acalma-la daquela forma. Então voltou a subir pela coxa dela, tateando naquela escuridão as pernas dela, apertando de leve as coxas dela e abrindo-lhe as pernas. Ganhando espaço para aquilo que ela mais ocultava dele, a sua intimidade. Não podia ver, mas sabia por instinto o lugar, mas não desceu diretamente. apenas ficou ali, segurando as pernas dela e então indagou, com uma voz carinhosa.

- Meu amor... Eu posso?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Uriel Von Einzbern



Mensagens : 10
Data de inscrição : 14/06/2016

MensagemAssunto: Re: Quarto da Uriel   Qui Jun 16, 2016 1:00 am

Continuou prosseguindo aquelas calorosas carícias, mantendo os braços sobre seus olhos enquanto podia sentir tão nitidamente a língua dele assim como as mãos a massagea-la. Realmente, naquele momento, desejou ser observada por ele. Lembrou-se do olhar que havia sido lançado a ela anteriormente quando saiu do banheiro e imediatamente sentiu seu coração acelerar e aquele calor se intensificar, um constrangimento prazeroso. Seria pois que estava sendo observada por aquele que amava?

Continuou a relembrar aquele olhar, o sorriso... Por que estava tão sem jeito naquela hora se realmente desejava ser tomada nos braços? Talvez tivesse sido pelo nervosismo? Foi então para sua surpresa que ouviu aquelas palavras, até levantando um pouco a cabeça quando sentiu-o descer pelo seu corpo, imediatamente entendendo o que iria acontecer em seguida. Todavia, não demonstrou resistência, abrindo suas pernas e dando-lhe todo o espaço, tremendo de leve, aproximou a mão esquerda da boca e abaixou o braço direito, pousando-o sobre seu peito, de olhos semi-cerrados, ofegava.

- E-Eu quero, sim...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Pisces



Mensagens : 10
Data de inscrição : 23/05/2016

MensagemAssunto: Re: Quarto da Uriel   Qui Jun 16, 2016 1:20 am

Ouvindo o consentimento de sua amada tateou a perna dela, cuidadosamente até encontrar ali sua coxa, passando a mão para o lado de dentro e subindo até a virilha dela e então se ajeitou um pouco na cama, descendo o rosto. Porém, antes "olhou" para ela, o tanto que podia com os olhos vendados, e disse.

- Eu também quero...

Quase sussurrando aquelas palavras, avançou o rosto para a intimidade dela, pensando em como não assusta-la e então teve uma ideia. Simplesmente beijou a intimidade. Tocando os lábios ali e sentindo como o corpo dela se movimentava. Sentindo aquele molhado impregnar seus lábios e aquele aroma enlouquecer seus sentidos. Sorriu ao afastar o rosto um pouco e levou a mão até ali. Tocando o clitóris dela com a ponta do dedo, massageando ele suavemente e depois descendo o dedo passando por toda intimidade dela. Sentiu o quanto ela estava molhada e provou aquele sabor lambendo o próprio dedo. Era bom, tinha vontade de provar mais, porém devia ir com calma.

Aproximou o rosto novamente, mas dessa vez com a respiração mais pesada e o coração mais acelerado. Colocando a língua para fora, ofegante de desejo, levou até a base da intimidade dela e lambeu, com um movimento único e não muito lento, na direção do clitóris dela. Repetiu aquele movimento algumas vezes, saboreando aquele líquido que saia dela. Beijava-a e mordiscava bem de leve os grandes lábios, apreciava muito estar ali, desejava acima de tudo que ela estivesse gostando.

Estava com uma de suas mãos ali também, afastando os grandes lábios, mas quando começou a lambe-la, teve uma ideia. Levou a mão até o clitóris dela e começou a massagear, masturbando-a ali mesmo enquanto lambia a intimidade dela. Ocasionalmente a masturbava com a própria língua e em outros momentos penetrava-a com a língua.

- Sua intimidade é tão deliciosa...

Exclamou para ela, com uma voz entorpecida pelo desejo, em meio a algum intervalo daquela relação, tão desejada e finalmente saciada. Estar ali, na intimidade dela, era algo que ele desejava há muito tempo e valeu cada segundo de espera.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Quarto da Uriel   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Quarto da Uriel
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Ciclo da Herança
» Gambiarra rulez \o/
» Html Base deste tópico
» [pedido]alguem me ensia a desenhar fases de sonic?
» AV 2 Literatura Infanto-juvenil ( RESPOSTA)

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Encontro Dimensional :: Headcanon :: Uriel-
Ir para: